Sobre mim

André Farinha

Fotógrafo

Nasci na capital, mas é no coração de Portugal, Vila de Rei, onde hoje vivo. Rodeado pela natureza, tranquilidade e longe do stress citadino, onde as estrelas brilham com mais intensidade, onde acordo com o chilrar dos pássaros e adormeço com a estridulação dos grilos.
Aqui sonho acordado todos os dias, com os sítios mais belos do nosso gigante azul, é aqui o epicentro das minhas aventuras.

Tenho sede de aventura e um gosto especial pela adrenalina. Talvez frutos dessa “mistura” me tenha levado aos dezoito anos a partir na minha primeira aventura a sós. Foi assim que rumei para o arquipélago Açoriano para exercer funções de meteorologista, e aliado a esta profissão, descobri aquela que viria a ser a minha derradeira paixão, a fotografia. Esta paixão cresceu em muito pela paisagem soberba que me rodeava, num dos locais que hoje considero ser um dos mais fantásticos em redor do nosso planeta Terra. Ao longo deste processo, tornei-me numa pessoa mais consciente e responsável relativamente ao meio-ambiente e os seus problemas. Percorri quase todas as ilhas do Arquipélago, aprendendo sempre com os melhores na área, lendo muito, mas praticando ainda mais. Dediquei-me dia e noite com o objetivo de um dia me tornar numa referência fotográfica neste meio.

Após seis anos de descobertas e aprendizagens, por questões profissionais, vejo-me forçado em abandonar aquela joia perdida no Atlântico e rumar até Sintra. A Natureza circundante é novamente arrebatadora, sinto-me um privilegiado em poder ser abraçado diariamente pela mãe de todos nós.
Com o passar do tempo apercebi-me que os meus objetivos em breve deixariam de parte a meteorologia. Sentia que a minha vida precisava de emoção, desafios e riscos, queria realmente competir no mundo incontornável e vasto que é a fotografia, e acima de tudo sentir-me feliz. A meta que trouxera dos Açores parecia estar mais distante do que desejava, vi-me assim obrigado a afastar do ramo da meteorologia sendo que em 2017 dediquei-me exclusivamente e unicamente a esta paixão. 

Em outubro desse mesmo ano, resolvi partir na minha mais ambiciosa aventura: peguei na minha carrinha Renault Kangoo e transformei-a numa MiniCamper. Pronta para me levar a percorrer o mundo e a fotografá-lo como ele merece. O plano estava montando. A adrenalina e a aventura à flor da pele, a camara numa mão, o volante na outra, os pedais nos pés e a cama “lá atrás”. “Lá atrás” deixava também tudo aquilo que me mantinha confortável. A família, os amigos, o meu país e o único número de emergência que conhecia, o 112. 

Era inevitável não recear de que algo pudesse correr mal a cada quilometro feito na direção oposta a casa, foi assim durante quase 1 mês até que… cheguei à Escandinávia.

Nessa região por alguma razão todos os medos e receios desapareceram, senti-me em harmonia com o mundo, com a viagem, com a cultura de cada país e finalmente a partir daí comecei a aproveitar realmente o prazer de estar a viajar e a fotografar em simultâneo.

Depois de 10 meses na estrada, percorrer mais de 20 países, dormir dentro da MiniCamper com temperaturas de -27ºC, viver dias sem ver a luz do sol, ter estado no ponto mais norte do continente europeu, ter tido a alacridade de contemplar as Auroras Boreais e acima de tudo isso, ter tido a oportunidade de trabalhar para me desenvolver enquanto fotógrafo…chegava então o tempo voltar a Portugal, em Julho de 2018. 

Na volta, ao olhar “lá para atrás” trazia a bagagem cheia de momentos, realizações e desejos de transmitir aquilo que vivi e cresci. Desde então tenho desenhado itinerários pelos países mais fantásticos por onde passei. No futuro quero aplicar esses itinerários em PhotoTours lideradas por mim, levando todas as pessoas a viver uma experiência única em redor daquilo que nos faz bater o coração. 

Até lá, continuarei com o meu pensamento focado no meu maior e mais ambicioso objetivo pessoal, aquele de me tornar numa referência fotográfica. Custe o que custar, doa por onde doer, ninguém me irá dizer o contrário e fazer mudar de ideias. Se a caminhada está difícil, é porque estou no caminho certo.

Olá, sou o André Farinha, tenho 27 anos e sou um eterno enamorado pela natureza e fotografia. 

Bem-haja.

pt_PTPortuguês